Blog Dicas

Os impactos do resultado das eleições na economia

Desde que 2018 começou, um assunto em específico tinha tomado conta das conversas entre amigos e colegas de trabalho e, até mesmo, dos almoços em família dos brasileiros. E este assunto era a política! O questionamento muito presente era quem seria o próximo presidente do Brasil nos próximos quatro anos, após tantas notícias de escândalos e corrupção.

Os meses foram passando e o tema, a cada dia que passava, começava a ganhar mais força. O assunto, que antes abrangia diversos aspectos políticos, começou a girar em torno de dois candidatos: Fernando Haddad, do PT, e Jair Bolsonaro, do PSL.

Durante a corrida presidencial muitos questionamentos e reinvindicações foram feitas pela população brasileira, como a melhora dos serviços públicos de saúde, educação e segurança, mas, quase como uma unanimidade, a pergunta que não queria calar era: o que será da economia brasileira para o próximo ano? As coisas irão melhorar?

Após todo o processo eleitoral e a vitória de Jair Bolsonaro, algumas previsões começaram a ser feitas. Continue lendo este texto para conhecer os impactos do resultado das eleições na economia brasileira.

Crescimento da economia e do PIB

Especialistas já afirmaram que, caso a reforma da Previdência seja aprovada e aconteça a formalização, em lei, da independência do Banco Central (BC) ainda neste ano, a economia do Brasil poderá crescer até 3,5% no próximo ano.

Além disso, caso estas mudanças aconteçam, juntamente com a economia, o Produto Interno Bruto (PIB) do país – que mede quanto, do total produzido, “cabe” a cada brasileiro se todos tivessem partes iguais – também pode crescer. Especialistas afirmam que este aumento está em torno de 2% e 2,5%.

Leia também:

· Por que, mais do que nunca, a marcenaria precisa apresentar qualidade

Retomada do agronegócio

Mesmo com o cenário político instável e incertezas na economia durante os últimos anos, profissionais do setor agrícola afirmaram que a venda de máquinas e soluções agrícolas foram impulsionadas e representaram um crescimento se comparadas com ano passado. Para o próximo ano, após este processo de transição entre os governos, este cenário promete continuar em crescimento: pesquisas de hábitos do produtor rural afirmam que 34,14% dos produtores pretendem adquirir novos maquinários. Mas, e você deve estar pensando: “qual a relação entres estes fatos?”.

O crescimento da compra de equipamentos faz com que sejam produzidos mais insumos, como soja e café, por exemplo. Este crescimento de produção favorece a venda dos produtos, tanto internamente como externamente. Este fato também acontece da mesma forma com as indústrias: o aumento da fabricação de maquinários gera uma possibilidade de crescimento na exportação. Estes dois fatos combinados e o aumento do poder de compra influenciam a economia do país como um todo.

Leia também

· Como o setor moveleiro contribui para a economia brasileira

O valor do dólar pode baixar

Após o segundo turno das eleições com a vitória de Bolsonaro e, consequentemente, uma definição do futuro político brasileiro, foram percebidas oscilações e diminuições no valor do dólar. Portanto, mesmo que não seja possível confirmar, existe uma possibilidade que, para o próximo ano, o valor da moeda comece a diminuir.

Com o dólar mais baixo e sem enfrentar mais oscilações de valores, haverá um equilíbrio nas importações e exportações de produtos e mercadorias, fato que faz a economia “girar”. Se o dólar se manter alto para o próximo ano ou muito baixo, haverá uma falta de equilíbrio nestes dois setores e que podem impactar diretamente a economia brasileira.

Você já sabe um cenário de eleições e política pode influenciar a economia de um país, que tal, agora, saber como o setor moveleiro pode contribuir nesta questão? Clique aqui e confira.

Leia também

Aguarde...

INFOMAD GMAD

Ao preencher esse cadastro, o incluimos em nosso mailling para receber noticias da GMAD. Não substitui o cadastro na loja para realizar compras.