Blog Dicas

Worker applying and protecting garden furniture with fresh wood treatment paint. Outdoor protection, carpentry, hard at work, home improvement, do-it-yourself concept.

Como preparar a madeira para a primeira aplicação de tinta

A aplicação de tintas e vernizes na madeira é um processo que requer dedicação e cuidado para que o produto apresente um belo acabamento. Mas para que o resultado final seja preciso, é necessário que a preparação da madeira seja bem feita. Abaixo, selecionamos algumas dicas para garantir a pintura perfeita.

Corrija imperfeições

A primeira coisa a ser feita é observar se a superfície apresenta imperfeições, como ranhuras, saliências e buracos e riscos. Essas “falhas” precisam ser corrigidas, e isso começa com o preenchimento dos espaços. Para isso, certifique-se de que a madeira está limpa e seca e utilize massas próprias para este tipo de trabalho.

Com uma espátula flexível, preencha todas as áreas que precisarem de reparos. As ranhuras pequenas e superficiais podem ser arrumadas com gesso ou massa composta. Para as rachaduras longas e profundas, o recomendado são massas de calafetagem, que devem ser bem espalhadas.

Lixando a madeira

Antes de qualquer coisa, é preciso esperar que a massa utilizada no passo anterior esteja completamente seca.  Comece o processo pelas áreas reparadas com massa e depois parta para o restante da peça, assim você obterá uma textura mais uniforme. Passe a lixa sempre no sentido dos veios da madeira, nunca contra eles.

Para facilitar o trabalho, você pode utilizar uma lixadeira orbital ou o bloco de lixas, mas este último demanda mais tempo e esforço. Finalize o processo com uma lixa 150 para alisar bem a superfície e deixá-la pronta para a aplicação do primer.

Limpeza

Lixar a madeira, como é de se esperar, vai produzir bastante pó e resíduos. Portanto, quando você terminar este procedimento, efetue a limpeza da madeira. Você pode aspirá-la bem e, depois, passar um pano úmido para garantir que a peça ficará bem limpa. Tenha em mente que nem o primer nem a tinta aderem bem à madeira suja. Antes de continuar o trabalho, espere o objeto secar bem.

Primer

Aplique o primer na madeira. Ele ajuda a obter uma pintura mais uniforme e intensa. Utilize mais de uma demão para que o resultado seja mais homogêneo. Se isso aumentar o veio da madeira, lixe com uma lixa fina antes de aplicar a última demão do produto.

Para camadas mais escuras de tinta, use o primer cinzento. Para as mais brilhantes, o branco. O produto pode ser à base de óleo ou látex, e isso pode gerar dúvidas sobre qual a melhor opção.

Por muitos anos, pintores profissionais mostraram que primeiro deve-se aplicar um primer à base de óleo sobre madeira e, em seguida, a tinta látex. Essa lógica está se invertendo lentamente, pois, apesar do primer à base de óleo aderir melhor à madeira, ele é menos flexível do que o produto à base de látex, o seja, é mais suscetível a fissuras.

A escolha vai depender, na realidade, do seu objetivo e preferência, mas se você for pintar madeira exposta ao ar livre, a recomendação é o primer à base de látex, salvo a tinta necessite da aplicação de um à base de óleo.

E as partes sem pintura?

Se algum pedaço da superfície não for receber tintura, cubra-a com uma fita específica para trabalhar com tinta látex. Elas aderem bem à madeira e são projetadas para minimizar a entrada de tinta por meio dos poros. Caso você vá pintar a peça com mais de uma cor, primeiro pinte as outras partes e depois utilize a fita.

Escolha a tinta

Tintas à base de óleo são mais duráveis do que as látex, portanto, se você sabe que o item da madeira se desgastará muito com o uso, utilize uma tinta à base de óleo. Outra vantagem delas é que secam lentamente, o que faz com que as marcas de pincel fiquem menos visíveis. Já aquelas à base de látex secam rápido, apesar de serem menos duráveis.

Considere a adição de um “condicionador” a qualquer tinta látex que você for utilizar para contrapor o efeito de secagem rápida e reduzir a visibilidade das marcas de pincel, caso seja necessário.

Outros dois fatores devem ser levados em consideração: o brilho da tinta e o pincel. As cores com alto brilho irão parecer brilhantes quando expostas à luminosidade, enquanto as foscas absorvem a luz e disfarçam imperfeições. Já os pincéis de espuma penetram menos a tinta na madeira e deixam mais bolhas de ar do que aqueles com cerdas.

Enfim, a tinta!

Agora que está tudo pronto, é só pintar! Lembre-se que aplicada a primeira mão de tinta ocorre o levantamento das fibras da madeira, o que pode comprometer o aspecto final do acabamento. Para evitar isso, respeite o tempo de secagem da tinta e lixe a madeira com lixas finas antes de aplicar a segunda demão.

Leia também

Aguarde...

Newsletter da GMAD

Fique atualizado com as newsletters da GMAD.