Blog Dicas

marcenaria-mercado-especialista-generalista-formobile

3 modelos de contrato para você aplicar em sua marcenaria

Quando pensamos em marcenaria, imaginamos, por exemplo, uma bela cozinha, com acabamento impecável, armários duráveis e que aliem estética e funcionalidade. E um bom marceneiro é aquele que consegue atender todos esses quesitos. Logo, é normal que os profissionais se esforcem para aprimorar cada vez mais suas técnicas e habilidades.

No entanto, existe um fator que os profissionais precisam levar em conta: a gestão de seu negócio. Pois por mais que seus móveis sejam de qualidade, se sua empresa for desorganizada, você terá problemas com clientes.  Uma marcenaria com falhas na administração tende a atrasar entregas, comete descuidos com a reposição dos materiais e tem dificuldades de prospectar clientes.

Para colocar a casa em ordem, além de ter um layout eficiente e um ambiente organizado, é fundamental que a empresa adote um documento de prestação de serviços. E se você ainda não sabe como fazer isso, confira este post. Nele, vamos abordar tudo o que você precisa conhecer sobre o assunto.

Por que devo adotar um modelo de contrato?

Diversas são as razões, mas a principal é a segurança jurídica que ele oferece para você e para seu cliente, pois o documento vai expor e explicar todas as condições acordadas entre vocês. Ali, estarão discriminados forma de pagamento, detalhes dos móveis, condições de garantia e de entrega, entre outras informações.

Dessa forma, a cobrança será mais fácil e a produção, mais organizada, pois o contrato vai especificar como essas etapas devem ocorrer. E, na pior das hipóteses, você terá respaldo para acionar a justiça caso não receba corretamente pelo seu trabalho.

O que posso acrescentar no documento?

Quanto mais detalhado ele for, melhor. Então deixe claro os valores e as formas de pagamento, incluindo a fixação de multas, juros e correção monetária para prever possíveis atrasos na quitação. É importante que o contrato especifique as características do móvel, tais como:

  • Medidas (LxAxP);
  • Cores;
  • Materiais de acabamentos;
  • Painéis;
  • Ferragens;

O documento ainda pode conter outras informações, como prazo, endereço e condições de entrega, garantias em caso de falha na montagem ou danificações do transporte. Se você quiser, é possível adicionar uma cláusula sobre as modificações no projeto, até quando elas podem ser feitas, em quais condições e quais serão os custos adicionais.

Qual o melhor modelo de contrato?

Isso é muito relativo. Vai depender basicamente dos serviços que você presta em sua empresa. Mas para facilitar, separamos 3 modelos básicos que podem ser usados por marcenarias. E se nenhum deles for totalmente compatível com o seu negócio, basta adaptar algumas informações.

 

Mesmo conhecendo a importância de adotar um modelo de contrato, é recomendável que, antes usar o documento, você o avalie com o auxílio de um advogado ou um consultor especializado. Afinal, todo contrato possui algumas condições para que seja válido. Não se pode, por exemplo, contratar algo contrário à lei ou que beneficie apenas uma das partes.

Lembre-se que a gestão de um negócio é coisa séria e deve ser feita com muito cuidado e precaução. Portanto tome todas as medidas necessárias para evitar problemas futuros.

Fonte:

http://www.habitusbrasil.com/modelos-de-contrato-para-marcenaria/

 

Aguarde...

Newsletter da GMAD

Fique atualizado com as newsletters da GMAD.