Grupo GMAD
Você está em:
Loja Madville
(47) 3441-0000

Blog Dicas

View at young men works in a factory for the production of furniture

Qual é a melhor operadora de cartão de crédito para a sua marcenaria?

Você está finalizando o orçamento de um projeto com o seu cliente e a pergunta, que comumente acontece no final de toda conversa, é: “qual é a forma de pagamento?”. Provavelmente isto é algo que acontece com frequência na sua marcenaria, não é mesmo? Já passou o tempo em que os consumidores tinham somente uma ou duas opções para pagar seus produtos e serviços; hoje existem diversas opções.

Atualmente, o dinheiro e os cheques, já tão utilizados, ficaram para trás e abriram caminho para os cartões de crédito e débito. Muito usados por facilitarem a compra e por possibilitarem outras formas de pagamento, principalmente de quantias mais altas, os cartões tornaram-se recursos que já fazem parte da vida da maioria das pessoas.

Este fato fez com que muitas empresas, grandes ou pequenas, começassem a utilizar este método de pagamento para os seus serviços. Negócios que “não aceitam” cartões já se tornou um motivo para que muitos clientes não voltassem a comprar em determinado lugar.

Neste sentido, durante os últimos anos, houve um aumento perceptível na quantidade de empresas que surgiram oferecendo, de forma fácil e acessível, máquinas de cartões para empreendedores de pequenos e médios negócios.

Como escolher

Como dito anteriormente, permitir que seu cliente tenha várias opções de pagamento, facilita muito o fechamento de um pedido.

Então, na hora de escolher a máquina que você deseja usar é importante levar em conta alguns pontos;

1. As taxas cobradas;

Basicamente, todas as máquinas cobram uma taxa para cada transação efetuada, essas taxas em média variam entre 2,3% até 3,5%. Além disso, as taxas são diferentes para transações de débito e crédito. Essas taxas são descontadas do valor que você receberá. Então, é sempre bom consultar seu cliente antes de acordar a forma de pagamento.

2. Taxa de adesão;

Algumas operadoras cobram uma taxa de adesão, então na hora de contratar fique atento a isso. Ela será cobrada apenas uma vez. Então, faça as contas; às vezes, uma máquina com esse tipo de cobrança pode ser vantajosa, caso o percentual total por transação seja menor do que as que não possuem a cobrança inicial.

3. Mensalidade;

Outro custo que pode impactar é a mensalidade. Por isso é sempre bom comparar. Algumas operadoras cobram mensalidade, taxas sobre transação e taxa de adesão. Outras não possuem custo mensal, mas tem cobranças por transações de maior valor. E algumas até, cobram apenas a mensalidade.

Leia também:

·  Você produz para vender ou vende para produzir? Conheça as vantagens e desvantagens

4. Mobilidade;

Este é um ponto muito importante. Hoje, a maioria das operadoras tem máquinas que funcionam com chip, via rede de celular. Imagine como seria bom cobrar seu cliente na casa dele, na hora da entrega do projeto ou, até mesmo cobrar uma entrada do trabalho na hora que você acabou de aprovar o orçamento, ali mesmo, em pé, na sala do cliente. As opções nessa modalidade são variadas.

5. As formas de recebimento

Um cuidado a ser tomado é verificar se a operadora tem vínculo com o seu banco para que o dinheiro seja transferido direto para a sua conta. Isso evita transtornos como ter que trocar de instituição financeira.

marcenaria

6. As bandeiras

Os modelos de máquinas e operadoras podem ter restrições com determinadas bandeiras. No Brasil a maioria dos clientes possui cartões das bandeiras VISA ou Mastercard. Mas lembre que quanto mais opções, melhor; se sua maquininha aceitar mais bandeiras, suas opções de pagamento aumentam.

Agora que você já conferiu essas dicas, fica mais fácil escolher a melhor máquina de cartão para a sua marcenaria.

E já que você está em busca de oferecer mais opções para o seu cliente e profissionalizar o seu serviço, veja este post sobre como passar a emitir nota fiscal; Clique aqui e confira.

Leia também

praticas-de-gestao-de-negocios-podem-transformar-um-time-de-futebol-gmad

Práticas de gestão de negócios podem transformar um time de futebol?

Há muito vemos o mundo corporativo encharcar-se de inspiração ao contratar palestras de profissionais do esporte a fim de extrair lições que possam sacudir as práticas de gestão e liderança. E o contrário? Vale? O Jocelito Canto e Paulo Balancin, gestores do Clube, acreditaram nisso ao vislumbrar num dos empresários da sua comunidade um perfil pragmático, comprometido e orientado para resultados. […]

Aguarde...

Infomad GMAD

Ao preencher esse cadastro, o incluimos em nosso mailling para receber noticias GMAD. Não substitui o cadastro solicitado pela loja no ato da compra.