Blog Dicas

Tendências de design para cozinhas

Garantir um ambiente funcional e moderno é o trabalho de um bom marceneiro, porém estar antenado com as tendências de design te colocam num patamar ainda mais elevado no mercado.

Considerando isso e avaliando que, provavelmente, a cozinha é o ambiente que as pessoas mais investem na linha de móveis planejados, é imprescindível conhecer bem os estilos e layouts que podem ser adotados neste espaço, abrangendo desde o perfil econômico dos clientes, metragem do imóvel até mesmo a linha de atuação dos arquitetos ou sua, marceneiro.

É preciso considerar também que o futuro do design de cozinha será diferente em um mundo pós-pandemia. Pois, com os consumidores passando mais tempo em casa por causa das ações de isolamento social ou trabalhando em home office, muitos estão analisando todos os detalhes, desde acessórios e esquemas de cores até como cada cômodo é utilizado.

De olho nestas transformações, que colocam a cozinha como a “estrela da casa”, a Gmad em uma parceria com a FGVTN selecionou algumas tendências para você ficar de olho.

Cozinhas com duas tonalidades

As cozinhas em dois tons estão com tudo! A tendência permite infinitas combinações nos projetos, como materiais naturais e opostos; mescla de cores neutras e fortes; sobreposição de tons terrosos; e também verdes e azuis com o branco ou cinza.

Além disso, para uma composição contemporânea o preto e branco não sai de moda, já para ousar nos projetos, a aposta é uma tonalidade amarela em combinação com os cinzas suaves, como o concreto.

A dica para combinar essas possibilidades é fazer os armários da base na cor mais escura e trabalhar bancadas e armários superiores em uma cor clara.

Madeira de todos os tons

Asvariações de cores e padrões de madeira também estão em alta. A ideia aqui é remeter o aconchego e integrar ambientes, então padrões de carvalho ou nogueira ganham destaque, enquanto as madeiras com texturas adicionam um charme rústico e caseiro.

Os armários de cozinha sem puxadores são outra tendência para garantir um visual mais simples e que ajuda a valorizar a beleza da madeira. Aliás, a FGVTN, por exemplo, conta com sistemas de abertura para armários suspensos com a tecnologia AEROMax One-Touch que realiza a abertura das portas com apenas um toque e dispensa o uso de puxadores.

Cores escuras

Para aquele toque de modernidade, entram em cena as cores escuras. Além do tradicional preto, vale apostar nos tons escuros do cinza. A dica é combinar padrões amadeirados, criando modernas composições, adicionando assim textura aos armários e estantes.

Acabamentos diversos

Outra tendência que continua forte é a combinação de materiais. Quando se trata de projetos de cozinha, além da seleção de cores, vemos madeira, pedras, vidro, cerâmica ou metais em diferentes tonalidades.

Padrões de BP que reproduzem mármore e granilite apareceram em grande número nas últimas coleções dos fabricantes de painéis revestidos e ganham terreno. A proposta aqui é criar um jogo com diferentes superfícies, mesclando acabamentos foscos, naturais e brilhantes.

Minimalismo e funcionalidade na cozinha

Além de preparar refeições, a cozinha também pode ser um espaço para socializar, curtir e até trabalhar, portanto, é hora de ter móveis mais funcionais, agregando cores e formas. Sendo assim, o design da cozinha pode ser mais clean e minimalista, porém, completamente cheio de funcionalidade.

Para isso, aposte em puxadores de cava na própria madeira, com alças de concha ou com sistemas one-touch da FGVTN. Também não esqueça delas, as corrediças ocultas, que ficam escondidas por “baixo” da gaveta e agregam valor ao projeto. Outra opção é o canto articulado, um componente ideal para otimizar o espaço interno em móveis de canto e guardar utensílios, panelas ou mantimentos.

Nova estética das cozinhas

Diferentemente de um tempo atrás em que o estilo das cozinhas era fechado, escondendo todos os utensílios, temperos e panelas, a nova abordagem é exibir esses itens comuns, mas que personalizam cada projeto.

Aqui, a prioridade é o armazenamento, onde os espaços devem ser bem aproveitados. Por isso, as prateleiras expostas são uma boa, pois ajudam a criar a sensação de integração com a sala de estar e facilitam o dia a dia.

As bancadas ou mesas acessórias também estão em alta e oferecem praticidade, tanto para o preparo de alimentos como para outras tarefas. Nas cozinhas integradas com a sala de estar, uma opção que surge em mostras de arquitetura é dispensar o balcão da cozinha americana e transformá-lo na mesa de jantar principal da casa.

Enfim, como você viu, é preciso conhecer as principais tendências, mas sempre lembrando que na hora de fazer o projeto para cozinha é preciso atentar-se ao cliente e ao estilo que ele mais gosta!

Com informações: Habitus Brasil – Carlos Eduardo Souza

Leia também