Blog Dicas

Porque usar gavetas na cozinha

Não sei se você que está lendo esta matéria aqui no Blog da GMAD, escrita por mim, Anne Oelke do Marcenaria Fora da Caixa, está fazendo o seu projeto de cozinha ou se você costuma projetar cozinhas para os seus clientes.

Sempre ficamos naquela ansiedade de fazer tudo lindo e maravilhoso, buscamos várias fotos em sites e aplicativos de inspiração, nos preocupamos com as cores que vamos combinar, com o tipo de puxador, passamos tempo pesquisando os eletrodomésticos e o melhor custo x benefício, mas muitas vezes nos esquecemos de pensar nas ferragens e acessórios que vamos usar.

Muitas vezes esquecemos também que a vida útil de uma cozinha gira em média de 20 anos. E por mais que não façamos planos de ter os móveis por tanto tempo, temos que ter esta consciência, e é por isso que estou escrevendo isso para você 😉

Ao projetar uma boa cozinha temos que pensar sempre em três coisas:

  1. Estou planejando os armários e espaços de forma inteligente? Sei o que será armazenado em cada lugar? Sei quais as quantidades de pratos, panelas, talheres e alimentos que preciso guardar? Estou setorizando a cozinha corretamente?
  1. Tudo que é barato demais não tem a melhor qualidade (ou seja, não chegará nem perto da metade destes 20 anos de vida útil da cozinha). Por isso, opte não só por uma mão de obra qualificada para fabricar os móveis, como por uma marca de MDF reconhecida e por ferragens que tenham uma maior vida útil.
  1. Estou pensando na ergonomia? Quando se fala em ergonomia estamos sempre nos referindo ao conforto durante o trabalho na cozinha. E aí entra a questão de preparar os alimentos e também a limpeza que será feita posteriormente. A ergonomia está diretamente ligada às alturas dos armários, do tampo da pia e ao acesso a tudo que é armazenado. E o seu estudo e aplicação correta evitará danos e lesões que podem ser causados ao longo do tempo.

A sua cozinha possui gavetas?

Praticamente quase toda cozinha planejada possui gavetas. Nem que seja apenas aquele gaveteiro pequeno para guardar os talheres. Mas eu quero dizer pra você que eu sou uma super defensora de gavetões na cozinha. E quando eu falo em gavetão, não é apenas para guardar panelas (que é o mais comum).

Nas gavetas conseguimos guardar tudo, inclusive pratos e alimentos.

Vou te contar vários benefícios sobre usar gavetas na sua cozinha:

– Você consegue um aproveitamento muito maior do espaço;

– Traz a “prateleira” até você, conseguindo visualizar 100% das coisas que estão armazenadas, evitando assim alimentos vencidos e desperdícios. Sem contar que você acha muito mais depressa o que você precisa.  Não tem essa do seu cônjuge ficar gritando lá da cozinha perguntando onde está tal coisa (Hehehehe… brincadeiras a parte, estou falando sério, viu!?);

– Tem um conforto muito maior no alcance do que está armazenado, pois não precisa se abaixar e quase “entrar dentro do armário” para pegar o que você deseja. Sendo assim, gavetas são muito mais recomendadas para pessoas idosas do que armários tradicionais de balcão. Isso é ergonomia.

Agora quero abordar algumas opções de gavetas que você pode trabalhar.

As mais comuns são as gavetas em MDF. São muito úteis, mais econômicas e podem ser usadas com diferentes tipos de corrediças.

Antigamente tínhamos as corrediças apoiadas, que são aquelas com um rolete em nylon. Estas corrediças são pintadas de branco, preto ou cinza. Ainda se encontra deste modelo nos móveis de fabricação seriada, pois são mais econômicas e possuem uma extração parcial (a abertura da gaveta não é completa).

O modelo de corrediça mais usada nos móveis hoje em dia se chama trilho telescópico. É um sistema em aço com acabamento zincado (prateado). Possui três canais (como se fossem camadas). Um deles é parafusado ao móvel, outro ao corpo da gaveta e um terceiro canal intermediário possibilita a abertura completa da gaveta. Dentro destes canais você encontra umas bolinhas de rolamento. Por isso o seu nome em inglês é ballbearing slide.

O seu deslizar é suave, a sua abertura é completa, mas ainda não possui o melhor design para os móveis, pois além de ficar aparente nas laterais, possui bastante graxa e sempre que temos que manuseá-la, ficamos com as mãos sujas.

Precisamos sempre nos atentar sobre os trilhos telescópicos, pois existem várias opções deles disponíveis no mercado. Ele se popularizou muito. Com isso encontramos produtos com diferentes capacidades de carga (o quanto aguenta de peso da gaveta. Lembre-se de considerar o peso da caixa de MDF + o que é armazenado nela). A capacidade de carga dos trilhos telescópicos está diretamente ligada à espessura do aço usada em sua fabricação e também a quantidade de rolamentos. Cuidado com produtos muito baratos. Lembrando que preço baixo e qualidade dificilmente andam de mãos dadas.

Outro modelo de corrediça que pode ser usada para as gavetas em MDF é a Corrediça Invisível. Ela é muito interessante porque fica totalmente escondida ao olharmos o móvel, trazendo um design muito diferenciado. A gaveta fica apoiada sobre a corrediça, o que garante uma maior estabilidade lateral (sabe quando você abre um gavetão por completo e dá uma movimentada nele para os dois lados? Não sabe? Eu faço isso sempre em todas as gavetas que vejo para averiguar a sua qualidade). Ou seja, a gaveta movimenta muito menos do que quando está instalada com trilhos telescópicos. Fica mais estável e segura.

Outra vantagem da gaveta estar apoiada sobre a corrediça invisível é que, como fica escondida, está muito mais protegida contra salinidade, produtos de limpeza e demais agentes que possam promover uma oxidação precoce da ferragem.

Geralmente as corrediças invisíveis possuem alta qualidade e aprovação em testes de ciclagem super elevados. Teste de ciclagem é um teste feito nas corrediças e dobradiças. Em que uma máquina (tipo um robô) abre e fecha as gavetas e portas até que elas estraguem. Aí se comprova a sua resistência. As fábricas de ferragens costumam fazer estes testes regularmente em cada lote de fabricação dos seus produtos.

Já que falamos dos tipos de corrediças para gavetas em MDF, quero abordar sobre o meu tipo preferido de gavetas para as cozinhas: as gavetas metálicas.

As gavetas metálicas já existem há mais de 30 anos na Europa, mas ainda não são tão populares no Brasil, pois possuem um custo mais elevado.

As gavetas metálicas consistem em laterais em aço carbono com acabamento em pintura epóxi ou em aço inox. São montadas com um fundo em MDF ou MDP de 15mm, o que confere uma maior resistência quando colocamos peso dentro delas.

Correm suavemente por meio de corrediças invisíveis (que ficam dentro das laterais metálicas).

Possuem regulagem facilitada e o seu uso agiliza muito o trabalho dos fabricantes em sua montagem (sim, até eu monto facilmente uma gaveta como esta).

Além de lindas, as gavetas metálicas possuem um acabamento muito mais sofisticado e possibilitam o seu uso com diversos organizadores internos diferenciados (um mais lindo que o outro).

Outro benefício das gavetas metálicas é a sua facilidade de limpeza. Por ser metálica e não em MDF, não possui emendas nem fitas de borda. Basta um pano úmido e pronto!

Tenho em casa as gavetas metálicas da Häfele e sem dúvidas eu recomendo!

Uma forma de usar este tipo de produto alto padrão nos seus projetos sem onerar muito o preço final da sua cozinha é escolher gavetas estratégicas para utilizá-las. Ou seja, você não precisa aplicar as gavetas metálicas em todas as gavetas existentes no projeto, mas sim apenas nas mais usadas, como em um gavetão específico para panelas ou alimentos.

Mas independente do tipo de gavetas ou corrediças escolhidas, sempre se atente às dimensões máximas para um bom uso. Não é recomendada a montagem de gavetas com mais de 1200mm de largura. Aliás, o seu melhor funcionamento, em minha opinião, é até 700mm de largura.

E aí, qual é a sua gaveta preferida? Conta pra gente ☺

Leia também